UM MODO SIMPLES DE ENFRENTAR AS FOFOCAS

Como é difícil e dolorido saber que falaram nas nossas costas. É ainda mais cruel quando as fofocas nascem nos ambientes onde esperamos das pessoas lealdade e amizade. Infelizmente, em casa, no ambiente de trabalho e até nos lugares menos esperados vão aparecer fofocas. Você sabe enfrentar isso? Muitos se perguntam:


Que devo fazer quando descubro que alguém andou fazendo comentários injustos sobre mim? Como devo reagir às conversinhas de grupinhos e panelas?


Pregação durante missa

Compartilho com você algumas reflexões. Por falta de bons conselhos, muitas pessoas sofrem e ficam sem saber como reagir bem. Todos precisamos de conselhos, eles não são palavras mágicas, mas uma ideia recebida gera outra ideia e somente você pode saber do que você realmente precisa.


Em qual contexto falaram de mim?

Pode ser que a outra pessoa realmente fez um comentário desagradável sobre mim, mas eu pergunto: em que contexto? É muito comum que alguém da família escute um desabafo e querendo ajudar (tomara Deus que seja essa a intenção) “viole” a confiança da outra pessoa e me conte “tudo”.


É bom lembrar que quem diz estar contando “tudo” está contando apenas seu ponto de vista, a sua interpretação sobre as coisas.


Nessas horas, é bom perguntar à pessoa o seguinte: eu posso ir lá falar com fulano ou fulana sobre isso e dizer que você me contou? Frequentemente a reação mostra o grau de seriedade da pessoa que veio trazer a história...


Maledicência e crítica: você sabe a diferença?

Temos que considerar – não digo continuar, mas reconhecer – que temos o mau hábito de fazer comentários depreciativos e maldosos quando estamos com pessoas que nos sentimos à vontade e que muitas vezes essas pessoas usam desses comentários contra nós mesmos. O que fazer?