Saiba ter prioridades e não se afaste dos seus propósitos

Um dos principais frutos da espiritualidade é viver a virtude da fortaleza, a capacidade de permanecer fiel aos propósitos mesmo diante das adversidades. Na jornada do empreendedor, a fortaleza significa a capacidade de ter prioridades, saber o que cabe e o que não cabe em nossa agenda de compromissos.


A adversidade nem sempre vem com rosto feio de uma catástrofe, geralmente ela vem bem vestida, como um convite, uma nova ideia ou um novo projeto. A espiritualidade nos dá discernimento para perceber os inúmeros disfarces das coisas que podem atrapalhar nossas decisões e nossa fidelidade às prioridades de nossa vida.


Essa capacidade de ter prioridades não é apenas uma estratégia de gerenciamento, mas foi umas das principais lições que Jesus nosso Senhor nos ensinou. Quem não tem prioridade se perde no meio das inúmeras solicitações, possibilidades de projetos ou problemas emergenciais.


A prioridade, o coração e os propósitos

Na Bíblia o coração é a sede das decisões das pessoas, mais do que apenas representar a vontade, o coração é imagem das grandes decisões da vida. Quando Jesus nos diz para ter cuidado a fim de que o tesouro perecível não roube de nós a alegria de viver o projeto de Deus (cf. Mt 6,21), ele também está nos ensinando a não deixar nosso tesouro e nosso coração distantes um do outro: qual é o seu tesouro? O que para você é importante? Qual é o grande valor da sua vida? A isso você deve dedicar todas as suas forças.


No dia a dia de Jesus víamos repetidamente ele dizer não a várias solicitações, mesmo quando parecia que estava tendo sucesso. Por exemplo, quando os apóstolos vêm lhe dizer “Todos te procuram” (cf. Mc 1,35ss), Jesus lhes responde que devem ir a outros lugares e acrescenta: “Pois foi para isso que eu saí.” O tesouro de Jesus era anunciar a Palavra do seu Pai por toda parte e nem mesmo o sucesso aparente poderia desviá-lo do seu propósito.


Você se sente solicitado a fazer coisas, assumir pequenos compromissos ou projetos que podem desviar você dos seus propósitos, distanciar seu coração do seu tesouro?

Onde tem ficado seu coração, por onde têm ido as suas decisões no dia a dia?


A prioridade nos protege das emergências

Sempre haverá emergências, mas emergência de verdade não aparece todo dia. Até para o socorrista de plantão, o que lhe acontece no seu dia a dia não é propriamente uma emergência, mas a sua rotina. O que é esperado, o que faz parte do cotidiano não poderia ser chamado de emergência.


Porém, chamamos de emergência a somatória das nossas negligências, dos nossos descuidos ou distrações. Esquecemos da proximidade que deve haver entre nosso coração e nosso tesouro, nos desviamos dos propósitos e as coisas precipitam sobre nossa cabeça. Mas não são emergências no sentido pleno, são negligências acumuladas. Somente isso.


Quem sabe o que deve fazer todos os dias e zela pelos seus deveres não costuma negligenciar muitas coisas. Quem vive distraído e não sabe seguir seus propósitos vive correndo atrás de “emergências”, parece sufocado, mas na verdade paga o preço da sua negligência disfarçada.