O CRISTÃO E O DINHEIRO: AMOR OU AMIZADE?

Atualizado: Jul 30

Inquietações

Como deve ser a relação entre o cristão e o dinheiro? É pecado alcançar lucro com seu trabalho? Como devo me comportar quando almejo um cargo disputado por outras pessoas? Quais são os sinais da idolatria ao dinheiro?


Sobre o dinheiro e o sucesso na vida do cristão

Neste próximo domingo, dia 22 de setembro – 26º Domingo do tempo comum, a Igreja nos convida a refletir sobre o papel do dinheiro em nossa vida.

No aconselhamento espiritual, é frequente as pessoas me perguntarem: Padre, como posso procurar lucrar em meu trabalho, crescer com minha empresa e não estar cometendo algum pecado?

Subir de cargo, mesmo que outros colegas estejam tentando a mesma vaga; vencer uma concorrência no mercado; destacar-se em relação a outros profissionais podem ser dúvidas difíceis de responder, mas precisamos enfrentar a questão.

Acredito que você já tenha se perguntado sobre várias coisas parecidas. Na verdade, se estas perguntas surgem em seu coração, é sinal da sua busca por coerência entre fé e vida.


A verdadeira causa do sucesso

Este assunto dá muito pano pra manga, como diz o ditado. Como professor de teologia moral há mais de uma década, posso dizer que a Doutrina Social da Igreja é uma riqueza ainda desconhecida. No meu livro CONFERÊNCIA DE APARECIDA – TEOLOGIA DA SOLIDARIEDADE PARA UMA IGREJA EM SAÍDA, resultado do meu mestrado em teologia moral em Roma pela Academia Afonsiana, tive a alegria de estudar a força da solidariedade como eixo para construção de um mundo melhor. Aliás, enquanto o caminho da competição nos leva ao desgaste e à ruína, a solidariedade desencadeia na pessoa e na sociedade uma força de crescimento. A solidariedade está mais próxima do sucesso, do que a competição.


Como não idolatrar o dinheiro

Porém, concentrando-nos apenas na liturgia da Palavra de Deus deste domingo, a primeira leitura (Amós 8, 4-7) estabelece os critérios para que nosso trabalho não seja uma idolatria ao dinheiro.

Serve ao dinheiro, idolatra o dinheiro, aquele que

  • despreza o dia do culto a Deus para correr aos seus negócios,

  • altera as medidas para se beneficiar,

  • domina os pobres e

  • negligencia o socorro aos necessitados.


O ensinamento do Evangelho é muito claro: Com o dinheiro devemos fazer o bem, construir amizades que possam nos acolher nos momentos difíceis. Quando agimos assim, somos fiéis nas pequenas coisas. A vida é administrar tudo que nos acontece em vista de amar a Deus e criarmos relações de solidariedade.


A esperteza elogiada por Jesus

A esperteza elogiada no Evangelho é saber preparar-se para enfrentar as adversidades, construindo relações. Valeria a pena entender o “fazer o bem” à luz do Evangelho de Mateus 25, 31-46: tive fome e me destes de comer... Não se pode servir a Deus que dá a vida e ao mesmo tempo servir ao dinheiro explorando a vida. Não se pode servir a Deus que socorre o caído se ao mesmo tempo derrubamos o próximo.

Resumindo... devemos amar e servir a Deus. E o dinheiro? Dele NOS servimos, fazemos uso. A Deus nosso amor, ao dinheiro a justa administração...

Desejo a você, sua família e seu trabalho a bênção de Deus e a proteção de nossa Senhora. E que você compartilhe com seus amigos a luz do Evangelho que já brilha em sua vida.


Qual a minha relação com o dinheiro e a busca do sucesso?

Neste momento, seria muito bom você avaliar sua relação com o dinheiro e com a busca do sucesso à luz dos textos bíblicos comentados.



CVS LIVROS E CONHECIMENTO (CNPJ 37.107.917/0001-08)

R. Manoel Sanches Grilo, 191, Mogi das Cruzes (Prazos de entrega conforme divulgado em cada produto)