Como rezar em família? 3 dicas para cultivar a oração em casa

Repetimos sempre que a família que reza unida permanece unida. Isso é verdade, mas é também verdade que cada vez mais está difícil conseguir reunir a família. E olha que nossas famílias já nem são tão numerosas. O que fazer?

Compartilho com você 3 dicas que podem fazer a diferença na hora de criar ou sustentar esse hábito tão saudável e santo.


Oração em família começa com a oração do casal

Antes de pensar em reunir toda a família, é importante que o casal tenha seu próprio momento de oração em que rezam juntos, como cônjuges que se amam e têm fé. E como disse, é um momento de oração, não é um retiro de um dia inteiro! Bastam alguns poucos minutos juntos, de mãos dadas e colocando diante de si sua oração a Deus. Comecem com o essencial.

Quanto mais simples, melhor! Como casal ambos precisam entrar num acordo sobre o a hora de rezar, como vão rezar etc. E rezar na hora da novela ou do futebol pode não ser boa sugestão...

Por isso, sugiro que pelo menos leiam o Evangelho do dia, se possível destaquem uma frase do Evangelho para fixar no coração e podem concluir com a oração matinal do casal que está na página 68 do meu livro OS LAÇOS ENTRE NÓS – DICAS PARA SUPERAR AS CRISES NO MATRIMÔNIO. Alguns casais têm se emocionado quando suplicam: “... Abençoa este leito e concede-nos a graça de retornar juntos para ele no fim deste dia, para te louvar e bendizer pela vida que nos concedes...” | O livro OS LAÇOS ENTRE NÓS está com super desconto até dia 12 de novembro. Clique aqui e saiba mais.


Rezem no ritmo do mais inquieto da família

Não é brincadeira, é coisa séria:


Aprendemos mais com nossas emoções do que com as explicações.


Não deixe que a oração em família seja momento de constrangimento, de criar no outro sentimento de culpa ou de começarmos a julgar os outros. Perceba quem tem mais dificuldade de ficar quieto sem se distrair e organize a oração para que esta pessoa possa se sentir bem ao rezar e não ser cobrado ou colocado em vexame.

Se a oração for algo que fala ao coração, ela se torna um costume desejado e não evitado. É melhor que as crianças deem risada na oração e sejam acariciados pelos pais do que fiquem em silêncio porque temem os que rezam. Que a oração seja momento de paz, de alegria e de boas recordações.


Incentive sugestões sobre como melhorar o momento

Sem transformar a oração em lição de casa, estimule seus filhos a combinarem as intenções das orações, pedindo antes para eles lembrarem por quem desejam rezar. Espere todos os tipos de intenção! Mas faz parte, mesmo que peçam desde a intercessão de nossa Senhora para ganharem o presente que tanto estão pedindo como pela vitória do seu time favorito. Rezar é o primeiro passo para rezar bem e rezar melhor.

Se houver alguma flor plantada em casa ou já num vaso, peça que traga para o lugar da oração ou que busque uma imagem de um santo de devoção da família. Sempre, é claro, considerando a capacidade da criança ajudar a carregar essas coisas. Tudo o que eles ajudam a preparar faz eles se sentirem mais parte desse momento.


O que achou dessas dicas? Faltou alguma outra? O que você tem feito para cultivar a oração em família? Deixe sua participação nos comentários.

Deus abençoe e até a próxima!